quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Lava Jato apura pagamento de mais um sócio de filho de Lula à empresa de fachada

Por Estadão
A força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, analisa o pagamento de R$ 68 mil efetuado por uma empresa de um sócio do filho mais novo do ex-presidente Lula, Luis Cláudio Lula da Silva, à J Nobre Consultoria e Engenharia – usada pela empreiteira Andrade Gutierrez para pagar propina para o ex-presidente da Eletronuclear Othon Pinheiro da Silva, nas obras da Usina Nuclear de Angra 3.
O caçula de Lula já é alvo da Operação Zelotes por causa de valores recebidos da empresa Marcondes & Mautoni, acusada de atuar na compra de medidas provisórias.
A empresa responsável pelo pagamento que os investigadores rastreiam é a HZ Administração e Participações. Ela tem como sócio José Antonio Fragoas Zuffo. O empresário do ABC é um dos parceiros comerciais do filho de Lula na ZLT 500 Sports Gerenciamento e Marketing de Competições Esportivas. A ZLT 500 foi aberta em agosto de 2010 e, atualmente, consta como empresa desativada.
A J Nobre declarou à Receita ter recebido, entre outubro de 2011 e junho de 2012, quatro pagamentos da HZ Administração e Participações, que totalizaram R$ 68 mil.
A reportagem apurou que não são os valores repassados que interessam aos investigadores. Segundo fontes com acesso à investigação, o objetivo é mapear qualquer transação financeira que possa explicar qual era a relação da família de Lula com empresas de fachada utilizadas pelas empreiteiras.
Alguns pontos chamam a atenção dos investigadores. O primeiro é a teia de empresas nas quais o filho de Lula e seus sócios, entre eles Fragoas Zuffo, possuem participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário