domingo, 21 de outubro de 2018

A agenda de Carlos Eduardo para hoje (21)

Agenda Carlos Eduardo 12 Governador – Domingo 21/10/18
09:00 – Fórum médico
(Local: Associação Médica)
11:00 – Encontro com apoiadores do Deputado Eleito Coronel Azevedo
Caravana Região Oeste
15:30- Alexandria
16:30 – Tenente Ananias
17:30 – Major Sales
18:30 – José Penha
19:30 – Pau dos Ferros
A assessoria da candidata Fátima Bezerra não forneceu a agenda.

Bolsonaro defende autonomia política do BC e fim da reeleição

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, defendeu hoje (20) a autonomia política do Banco Central (BC) e a manutenção de um tripé macroeconômico no país. Ele concedeu uma rápida entrevista à imprensa no Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro, onde gravou programa eleitoral da campanha no segundo turno.
Perguntado se tem intenção de manter no cargo o presidente do BC, Ilan Goldfajn, caso seja eleito, o candidato afirmou que a decisão cabe ao economista Paulo Guedes. “Nem tudo tem que ser mudado do governo Temer. O que está dando certo não tem que ser mudado, mas tem muita coisa errada também”, disse Bolsonaro sem citar exemplos de medidas malsucedidas adotadas pela gestão atual.
Reeleição
Na entrevista, o presidenciável também defendeu o fim da reeleição e a redução do número de parlamentares no Congresso Nacional. “Fala-se muito em reforma política, mas o presidente não tem autoridade para tal. Cada parlamentar vota de acordo com seu interesse. Da minha parte, vou conversar com o Parlamento com vistas a uma reforma. Acabar com o instituto da reeleição e reduzir de 15% a 20% a quantidade de parlamentares”, disse.
Indústria
Para o candidato do PSL, o país passa por um processo de desindustrialização e é preciso voltar a estimular o setor. “Não podemos continuar exportando minério de ferro e importando uma canoa de aço de volta. Temos que agregar valor, fomos desindustrializados nos últimos anos, e tem que se buscar uma maneira de incentivar e estimular para que a indústria seja próspera no Brasil.”
Bolsonaro também foi perguntado sobre nomes que vão compor o seu ministério, no caso de ele ser eleito. Disse que pretende desmembrar o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Ele confirmou a intenção de indicar o tenente-coronel da reserva Marcos Pontes para o comando do Ministério da Ciência e Tecnologia.
Política externa
Ao falar sobre o Mercosul, o candidato afirmou que não se pode “jogar para o alto” o acordo. “O que não pode é continuarmos usando acordos como esse em função de interesses ideológicos como o PT fez”, criticou. Ele defendeu a assinatura de acordos bilaterais pelo Brasil. “Vamos partir para o bilateralismo onde for possível. Conversei com o [ Mauricio] Macri [presidente da Argentina], ontem com o do Paraguai, encontrei senadores do Chile. Vamos buscar fazer acordos com ao países da América do Sul sem o viés ideológico.”
Sobre comparações feitas entre ele e presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Bolsonaro respondeu: “Trata-se de querer um Brasil grande assim como ele quer uma América grande.”
O candidato fez elogios ao presidente norte-americano. “Ele diminuiu a carga tributária do setor produtivo, foi criticado, mas isso gerou emprego e atraiu novas empresas de fora. A Inglaterra fez isso há 20 anos. Admiro muito ele [Trump] por isso aí, ou vão querer que eu admire [Nicolás] Maduro [presidente venezuelano] ou o governo cubano?”
Jair Bolsonaro comentou ainda a morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi, que desapareceu no dia 2 de outubro após ir ao consultado de seu país em Istambul, na Turquia, para buscar documentos. Segundo a Procuradoria-Geral da Arábia Saudita, Khashoggi morreu em uma briga dentro do consultado. A versão contrasta com a dos veículos de imprensa turcos e americanos, que indicam uma execução de Khashoggi por agentes sauditas próximos do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman. “Se comprovado, foi assassinato. Não tenho palavras para repudiar uma ação como essa”, disse Bolsonaro.
Agência Brasil

Mossoró diz sim a Carlos e Bolsonaro

Uma carreata em apoio aos candidatos Carlos Eduardo para o governo do Estado e Jair Bolsonaro para presidência da República sacudiu Mossoró neste sábado (20).
Desta vez, a prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini mostrou sua força.

TSE suspende propaganda do PT contra Bolsonaro: “Ultrapassou os limites da razoabilidade”

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) suspendeu propaganda eleitoral do candidato Fernando Haddad (PT), veiculada nos dias 16 e 17 de outubro, em que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) é apresentado como favorável à tortura.
De acordo com a decisão do ministro Luís Felipe Salomão, do TSE, a peça “ultrapassou os limites da razoabilidade e infringiu a legislação eleitoral”.
O magistrado acatou pedido protocolado pela campanha de Jair Bolsonaro (PSL).
“A distopia simulada na propaganda, considerando o cenário conflituoso de polarização e extremismos observado no momento político atual, pode criar, na opinião pública, estados passionais com potencial para incitar comportamentos violentos”, escreveu o ministro.
Salomão entendeu ainda que a peça televisiva tem mesmo potencial para “criar, artificialmente, na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais”.
O programa veiculado na última semana pela campanha de Haddad apresenta discursos de Bolsonaro no qual ele demonstra sua admiração do presidenciável por Carlos Alberto Brilhante Ustra, coronel chefe de órgãos de repressão política durante o regime nos anos 70.
No programa eleitoral petista, cenas do filme Batismo de Sangue, dirigido por Helvécio Ratton, de 2007, com um personagem nu sendo torturado com choque ilustram as perguntas “Você sabe o que é tortura? Isso é tortura”.
As imagens são intercaladas pelo depoimento da escritora e militante Maria Amélia de Almeida Teles, conhecida como Amelinha Teles. No testemunho, ela diz que foi torturada pelo coronel Ustra e que ele levou a filha dela, de cinco anos, para vê-la após uma sessão de sevícia.
“O momento de maior dor foi o Ustra levando os meus dois filhos na sala de tortura, onde eu estava nua, vomitada, urinada”, disse Amelinha no programa eleitoral.
Em 2005, a família Teles moveu uma ação civil declaratória contra o coronel, pedindo que ele fosse reconhecido como torturador. Em 2008, a solicitação foi acatada e Ustra foi o primeiro agente da ditadura a ser declarado torturador pela Justiça. Ustra morreu em 2015.
Como mostrou a Folha, o programa repercutiu nas buscas do Google, que registrou um aumento repentino na procura do nome do militar reformado.

sábado, 20 de outubro de 2018

Pesquisa Record/Real Big Data: Empate técnico entre Fátima e Carlos Eduardo: 47 x 45

Pesquisa encomendada pela Rede Record de Televisão e realizada esta semana (17 e 18/10) aponta empate técnico na eleição para o Governo do Rio Grande do Norte. A senadora Fátima Bezerra (PT) tem 47% na consulta estimulada e o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT) chegou a 45%. Indecisos somam 3 % e nenhum 5 %.
Nos votos válidos, Fátima ficou com 51% e Carlos Eduardo atingiu 49%. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. A pesquisa ouviu 1.500 pessoas e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob número Número de Registro: RN-00854/2018 / BR-07462/2018.
O Instituto Real Big Data, contratado pela Record e que faz pesquisas nacionalmente (deu 60×40 para Jair Bolsonaro na pesquisa presidencial contra Fernando Haddad), também mediu a rejeição no Rio Grande do Norte e divulgou: 34% dos entrevistados disseram jamais votar em Fátima contra 25% de Carlos Eduardo. O instituto também constatou 74% de desaprovação ao Governo Robinson Faria. Para Presidente, no Rio Grande do Norte, Haddad vence por 51 a 42 pontos percentuais.

Carlos Eduardo faz convocação na reta final:” Começamos atrás, empatamos e quem empata, vai virar”

Mais de 500 lideranças dos 167 municípios do Rio Grande do Norte superlotaram o auditório de um hotel em Ponta Negra(Natal) em clima de entusiasmo para garantir empenho para a vitória do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo(PDT) para governador. Empolgado, Carlos Eduardo agradeceu apoios e garantiu: “Começamos a campanha atrás, fomos ao segundo turno, empatamos na pesquisa e quem empata, já virou e vai vencer a eleição”.
Carlos Eduardo se referiu à pesquisa encomendada pela Rede Record de Televisão e realizada esta semana (17 e 18/10) que aponta empate técnico na eleição para o Governo do Rio Grande do Norte. A senadora Fátima Bezerra(PT) tem 47% na consulta estimulada e Carlos Eduardo(PDT) chegou a 45%. Indecisos somam 3% e nenhum 5 %.
Nos votos válidos, Fátima ficou com 51% e Carlos Eduardo atingiu 49%. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. A pesquisa ouviu 1.500 pessoas e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral(TRE) sob número de Registro: RN-00854/2018 / BR-07462/2018.
“Vamos atrás de cada voto, de manhã, de tarde, de noite, de madrugada, vocês são combatentes nessa luta para resgatar o Rio Grande do Norte do caos instalado com a participação decisiva do PT. Precisamos de um governador em sintonia com o Presidente Jair Bolsonaro e o ciclo do PT acabou. Vamos despachar o PT que quase acaba o Brasil, também do Rio Grande do Norte”, afirmou o candidato do PDT.
Estavam presentes o candidato a vice-governador, Kadu Ciarlini (PP), deputados reeleitos (Walter Alves – federal – Tomba Farias, Hermano Morais), o prefeito de Natal Álvaro Dias, prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e líderes de todas as regiões.
Nesta sexta-feira, Carlos Eduardo recebeu novos apoios: do PRB, do PTC, do prefeito de Jucurutu, Valdir Medeiros, o Liso (Solidariedade), do vereador Odair Diniz, candidato a deputado federal mais votado de Caicó e da prefeita de Serrinha dos Pintos, Rosânia Ferreira, de Carnaúba dos Dantas, Gilson Dantas, de São Miguel do Gostoso, Renato de Souza (Doquinha) e Touros, Assis Andrade (Assis do Hospital).

Adesivaço hoje em frente a Rodoviária ás 9 horas, de Carlos Eduardo e Bolsonaro


Carlson Gomes publicou em seu Facebook, que nesse sábado dia 20 de Outubro do corrente ano, ás 9 horas, em frente a estação rodoviária de Currais Novos, terá  ADESIVAÇO de Carlos Eduardo e Jair Bolsonaro, veja a publicação.....Amanhã (20/10) na Praça da Rodoviária, leve ser carro!

“É difícil ligar Bolsonaro a crime no caso do WhatsApp”, diz fonte do MP



É difícil configurar, até o momento, um eventual crime passível de impugnação da chapa encabeçada pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro, no caso relatado pelo jornal “Folha de S.Paulo” de empresas comprando pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp, disse à Reuters nesta quinta-feira 18 uma fonte do Ministério Público com larga experiência em redes sociais.
A fonte, que pediu para não ser identificada, disse que é preciso, além das provas de atuação das empresas em favor de um candidato, demonstrar a ligação direta de quem atuou dessa forma e a campanha beneficiada.
Reportagem publicada na Folha nesta quinta relata que empresários têm bancado a compra de distribuição de mensagens contra o PT por Whatsapp, em uma prática que se chama pacote de disparos em massa de mensagens, e estariam preparando uma operação para a próxima semana, antes do segundo turno.
Na avaliação da fonte à Reuters, o valor de R$ 12 milhões mencionado pela Folha para se impulsionar conteúdo via essa rede social é irreal.
A coligação encabeçada pelo petista Fernando Haddad, adversário de Bolsonaro no segundo turno, entrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com pedido de investigação sobre o conteúdo da reportagem e, caso os fatos sejam comprovados, a inelegibilidade de Bolsonaro.
IstoÉ

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Liderança em ascensão de Caicó, Artur Maynard declara apoio a Carlos Eduardo

                                   Artur e Álvaro Dias
O candidato a governador Carlos Eduardo, recebeu nesta quinta-feira o apoio de Artur Maynard. Liderança emergente de Caicó, ele apoiou no primeiro turno, a candidatura de Rafael Motta (PSB), segundo deputado federal mais votado no município.
O apoio de Artur a Carlos Eduardo, foi articulado pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias.
Artur, um dos prováveis e fortes candidatos a prefeito de Caicó em 2020, já participa com seu grupo político da carreata no Seridó, nessa sexta feira, ao lado de Álvaro Dias e Carlos Eduardo.

Juiz eleitoral reafirma ‘elementos de prova’ de caixa 2 de Haddad

O juiz Francisco Shintate, da 1º Zona Eleitoral de São Paulo, afirmou em despacho que existem “elementos de prova” de caixa 2 na campanha de Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo em 2012.
Com isso, segundo Aguirre Talento, do Globo, o juiz afastou os argumentos apresentados na defesa prévia do petista, que havia solicitado a rejeição da denúncia movida contra ele sob acusação de falsidade ideológica eleitoral.
O Antagonista

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Paraná Pesquisas: Bolsonaro tem 60,9% dos votos válidos, Haddad, 39,1%

Em primeira pesquisa de segundo turno divulgada na quarta-feira (17) pelo Paraná Pesquisas, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) aparece com 60,9% dos votos válidos. Fernando Haddad (PT) tem 39,1%.
Levando em conta os votos totais, o candidato do PSL aparece com 52,9% das intenções de voto, enquanto Haddad tem 33,9%. 9,4% dos eleitores entrevistados disseram não vão votar em nenhum dos dois candidatos, e 3,8% afirmaram não saber em quem votar.
No quesito rejeição, o petista lidera com 55,2%. Por outro lado, 38% dos entrevistados disseram que não votariam em Bolsonaro.
O levantamento realizado pela Paraná Pesquisas foi encomendado pela Revista Crusoé e a Empiricus Investimentos e escutou 2.080 eleitores, entre os dias 14 e 17 de outubro em 162 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Rosalba desmente Fátima sobre autoria de projetos dos IFRNs


A ex-senadora e atual prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), está desmentindo a candidata ao Governo do RN, Fátima Bezerra (PT), sobre a autoria dos projetos que viabilizaram a implantação de Institutos Federais (IFRN’s) no estado. Fátima sempre se apresentou como responsável pela chegada dos institutos no estado, mas Rosalba reivindica para si a autoria das matérias apresentadas durante seu mandato no Senado Federal. Rosalba é mãe de Kadu Ciarlini (PP), vice na chapa de Carlos Eduardo (PDT), que disputa o segundo turno com Fátima.
“Sou autora de onze Projetos de Lei do Senado (PLS) autorizando o Poder Executivo a criar os IFRNs. O governo assegurou recursos no Orçamento Geral da União (OGU) e implantou as unidades, seguindo as indicações que havíamos feito”, afirma Ciarlini. Os projetos constam na página do Senado Federal com a autoria da ex-senadora, entre 2009 e 2010. São projetos que autorizam o Poder Executivo a criar campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN nos municípios de Lajes, Nova Cruz, Umarizal, Ceará Mirim, Goianinha, São Paulo do Potengi, Macaíba, Assú, Alexandria, Jucurutu e Canguaretama.

Prefeito de Ceará-Mirim apoia Carlos Eduardo e diz que RN precisa de integração com Planalto

O prefeito de Ceará-Mirim, Marconi Barretto(PHS), declarou nesta quarta-feira (17) seu apoio e integração total no segundo turno à candidatura de Carlos Eduardo(PDT) a governador. “Carlos Eduardo é um gestor preparado. Quatro vezes prefeito de Natal e é indispensável a integração do futuro governador com o Planalto, porque o presidente Jair Bolsonaro está eleito, para nosso Estado sair da crise”.
Marconi Barretto destacou o trabalho realizado na Saúde do município e lembrou a mesma preocupação que Carlos Eduardo teve nos quatro mandatos na Prefeitura de Natal e vai demonstrar na prática no Governo do Estado.
O candidato do PDT agradeceu o apoio e disse que seu perfil de gestor será focado no equilíbrio das contas públicas para o pagamento dos salários em dia e a recuperação de serviços como a segurança pública. “Com Bolsonaro Presidente, teremos total apoio para investir em segurança, equipando a polícia e acabando com essa supremacia da bandidagem. A outra candidata é inimiga de Bolsonaro e só faria atolar mais o Rio Grande do Norte”, afirmou Carlos Eduardo.
Além do prefeito de Ceará-Mirim, anunciaram apoio a Carlos Eduardo os vereadores Irmão Carlos,Paula Moraes, Karina Freitas, Luciano Moraes, Nequinho e Randinho.