sábado, 10 de dezembro de 2016

MINISTRO NA CORDA BAMBA: Caso Padilha gera apreensão no Planalto

padilhaAs suspeitas de grilagem de terra envolvendo o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, causaram apreensão no Palácio do Planalto. Embora o discurso oficial seja o de que Padilha prestou todas as informações sobre o caso da disputa de uma propriedade, no litoral do Rio Grande do Sul, nos bastidores o comentário é o de que a acusação é grave e põe o ministro na defensiva, num momento de fragilidade do governo.
No Planalto, auxiliares do presidente Michel Temer afirmam, em conversas reservadas, que Padilha também pode ser alvo das delações de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht à força-tarefa da Operação Lava Jato. O ministro é o braço direito de Temer e um dos responsáveis por articular a votação de assuntos de interesse do Planalto no Congresso, como a reforma da Previdência.
O Estado revelou que Padilha alega ter direito, “por usucapião”, a uma área de 1.929 hectares, no litoral gaúcho. A disputa do chefe da Casa Civil com integrantes da família Perdomini, que alegam ter comprado o terreno – equivalente a 12 parques do Ibirapuera, em nome da Edusa Edificações Urbanas – virou caso de polícia.
Ontem o líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), minimizou as denúncias envolvendo o ministro da Casa Civil. “Padilha continua gozando da confiança do presidente Temer e de todos os partidos da base aliada”, disse Moura.
O Estado de S. Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário