sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Ministério Público deixa claro que prisão domiciliar de Roberto Germano foi indeferida pela justiça

A prisão domiciliar de Roberto Germano, solicitada pelo Ministério Público, não foi deferida pela justiça. Como o ex-prefeito de Caicó se encontra em recuperação de uma cirurgia no coração, realizada recentemente, o juiz da Vara Criminal, Luiz Cândido Vilaça entendeu que por esse motivo, o ex-gestor está impedido de sair de casa, com isso, não haveria necessidade de mantê-lo preso. 
Na determinação do Ministério Público o ex-prefeito Roberto Germano deve especificamente:
a) Proibição de acesso à Secretaria de Infraestrutura, Controladoria e Secretária de Finanças e Tributação do

Município de Caicó, bem como a qualquer das empresas ora investigadas;

b) proibição de manter contato com qualquer investigado;
c) recolhimento domiciliar, pelo mesmo prazo do decreto temporário (mínimo de 05 dias).
LIQUIGÁS

Nenhum comentário:

Postar um comentário