segunda-feira, 5 de junho de 2017

Chefe de organização criminosa do RN foi preso no Ceará com R$ 32 mil em espécie

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, no início da tarde deste domingo (4), no KM 159, da BR-116, em Russas, um homem foragido da Justiça por tráfico de drogas. Ele seguia de Foz do Iguaçu, no Paraná, para Fortaleza.
Conforme a PRF, ele é acusado de integrar organização criminosa "Sindicato do Crimes", responsável por financiar ataques em Rio Grande do Norte.
No momento da abordagem, o acusado se identificou aos policiais como Gilson Pontes Miranda, apresentando uma CNH, RG e CPF com tal identificação. Contudo, após verificação, a PRF detectou que os documentos eram falsos.
O nome verdadeiro do condutor é Gilson Miranda Silva. Além da documentação falsa, a polícia apreendeu a quantia de R$ 31,9 mil em cédulas de R$ 100 e R$ 50. Ele estava acompanhado de uma mulher cuja identidade não foi revelada pela PRF.
Organização criminosa
De acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MP/RN), Gilson Miranda lidera um dos braços da organização criminosa "Sindicato do Crime" cujo patrimônio identificado chega a R$ 20 milhões. No grupo ainda estavam esposa, pais e irmãos.
A informação foi revelada durante entrevista coletiva que detalhou a Operação Medellín, desencadeada em setembro de 2016. Naquela ocasião, 14 pessoas foram presas, mas Gilson não foi encontrado. Ele já era foragido de outra operação no Rio Grande do Norte. Além do crime de tráfico de drogas e ocultação de bens, Gilson Miranda é suspeito de ser o mandante do assassinato de outro homem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário