sexta-feira, 24 de março de 2017

Em quatro dias, Força Tarefa em Alcaçuz apreendeu 800 facas, 200 celulares, dois revólveres e muito mais

Após a transferência de 800 detentos dos pavilhões 1, 2 e 3 para o presídio Rogério Coutinho Madruga, conhecido como Pavilhão 5 de Alcaçuz, os agentes penitenciários que compõem a Força Tarefa de Intervenção Penitenciária concluíram nessa quinta-feira (23) a chamada ‘Operação Fênix’. Em quatro dias desde o “ordenamento” na maior unidade prisional do Estado, foram realizadas revistas dentro dos três pavilhões da unidade, com um número expressivo de apreensões: cerca de 800 facas, aproximadamente 200 aparelhos celulares e dois revólveres. E ainda não parou por aí: foram apreendidas munições, chips de telefone, pendrives, cartões de memória, carregadores e drogas, como maconha, cocaína e crack.
Todo o material apreendido foi entregue à Polícia Civil, que vai fazer os procedimentos legais necessários. A Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc), informou que também vai instaurar uma sindicância para tentar identificar os responsáveis pela entrada do material na penitenciária.
LIQUIGÁS

Nenhum comentário:

Postar um comentário