sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Reeducando assassinado na Casa de Custódia teve olhos e coração arrancados

Corpo do outro reeducando também apresenta perfurações; um responsável já foi identificado
                 Jonathan e Alexsandro foram mortos dentro do presídio
O assassinato dos reeducandos da Casa de Custódia de Maceió, o Cadeião, nesta quinta-feira (12), aconteceu de forma cruel, em que um dos detentos teve o coração, o fígado, os olhos e outros órgãos arrancados, segundo informações do presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen/AL), Kleyton Anderson. 
O corpo do outro detento também apresenta sinais de perfurações. Ainda de acordo com informações do presidente do Sindapen/AL, os ferimentos foram provocados com espetos e armas artesanais.  As causas das mortes ainda não foram divulgadas, mas informações iniciais do serviço de inteligência da Seris apontam um 'desentendimento de rua' como causa das agressões sofridas por Jonathan Marques Tavares. A Seris está viabilizando toda a assistência psicológica e indenização para amparar as famílias das vítimas.
Responsável identificado
A Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) informou que identificou, por meio das imagens das câmeras de monitoramento, o responsável pela morte de um dos reeducandos. José Hildemar da Cruz Reis é apontado como o responsável pelas agressões que vitimaram Jonathan Marques Tavares. A pasta ainda tenta identificar o responsável pela morte de Alexsandro Neves Breno. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário