sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Inferno astral do PT parece não ter data para terminar

Após enfrentar sua pior derrota eleitoral e de assistir diariamente o cerco da Lava Jato se fechar sobre seus principais líderes, o partido agora é vítima de desprezo de seus antigos aliados.
Foi o caso do presidente do PDT, Carlos Lupi, que já foi ministro de Lula e demitido na gestão de Dilma. Em entrevista a jornal ele disse que o PT tem que abaixar a cabeça e apoiar um aliado em 2018. Ele incitou os petistas a apoiarem Ciro Gomes.
O inferno astral petista também teve notícias vindas da Receita Federal. O órgão retirou a isenção fiscal e tributária do Instituto Lula em 2011 por desvio de finalidade. Com isso, o Instituto terá de recolher impostos, contribuições e multas daquele ano. A decisão deve se repetir para os anos de 2012, 2013, 2014. O rombo final pode chegar a R$ 12 milhões.Assim, Lupi parece demonstrar que nem ele acredita nas chances de Lula voltar em 2018. Mais que isso, ele demonstra achar que não há ninguém no PT capaz de ser candidato.
Lula talvez tenha de recorrer a vaquinha aos seus adoradores para pagar essa conta, diz Vera Magalhães.

Nenhum comentário:

Postar um comentário