domingo, 17 de abril de 2016

Rosberg faz a sena em caótico GP da China. Massa segura Hamilton e é 6º

Disputas, toques, bicos quebrados, pneus furados, variadas estratégias e muitas, muitas trocas de posições marcaram o GP da China, válido pela 3ª etapa da temporada. E mesmo em meio a tanto caos, nada parece atingir o líder do campeonato Nico Rosberg, que segue 100% em 2016. Pole position, o alemão da Mercedes só precisou se preocupar na largada, quando foi ultrapassado por Daniel Ricciardo. Mas logo o australiano da RBR saiu de seu caminho, com um pneu furado. Daí em diante, enquanto a anarquia reinava em seus retrovisores, Rosberg disparava para uma vitória acachapante com 40s de vantagem para o segundo colocado. Foi seu terceiro triunfo no ano, o sexto consecutivo levando em conta o fim do campeonato de 2015. É a quarta melhor sequência da história da Fórmula 1. Com o resultado, Nico dispara na liderança com 75 pontos de 75 possíveis. Confira a classificação completa.
Sebastian Vettel completou a prova em segundo. O alemão quase teve a corrida comprometida após tocar em seu companheiro de Ferrari Kimi Raikkonen na largada, mas reagiu rápido e evitou maiores prejuízos. Quem completou o pódio foi Daniil Kvyat, da RBR, graças a uma grande largada, onde pulou de sexto para terceiro. Vettel não foi o único a protagonizar uma corrida de recuperação neste domingo. Daniel Ricciardo ainda conseguiu chegar em quarto após o problema com pneu. Kimi Raikkonen caiu para as últimas posições e ainda foi quinto. Já Lewis Hamilton, largando de último, apostou em uma ousada tática de cinco paradas, foi escalando o pelotão, mas parou em Felipe Massa, terminando em sétimo.   
O brasileiro da Williams, diga-se de passagem, foi um dos grandes destaques da prova. Largou bem, pulando de décimo para sétimo e chegou a figurar em segundo lugar no troca-troca de posições, enquanto adiava o primeiro pit stop. Na sequência, acertou a mão na estratégia de três paradas. Na reta final da prova, infernizou a vida de Hamilton. Jogando duro, fechou as portas de todos os jeitos e não deixou o inglês lhe tomar a sexta colocação. Seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas,  não teve o mesmo sucesso. Apesar de ter largado em quinto, fez uma corrida apática, foi superado por Max Verstappen e Carlos Sainz, da STR, nas voltas finais e fechou a zona de pontuação, em décimo, chegando pela terceira vez atrás de Massa. 
Em uma corrida movimentada, Felipe Nasr foi um dos poucos que não se divertiu muito. Largou em 16º, mas não conseguiu manter um ritmo forte com seu problemático carro da Sauber e terminou em 20º, à frente de Rio Haryanto (Manor)  e Jolyon Palmer (Renault).

Nenhum comentário:

Postar um comentário